Assign modules on offcanvas module position to make them visible in the sidebar.

Our school

Como coordenador deste projecto, gostava desde logo chamar a atenção para o facto de o nome do projecto, mais precisamente VIVER Floresta, não ser apenas um nome bonito e que soa bem. VIVER Floresta significa, muito claramente, que pretendemos trabalhar para uma Floresta viva e que é verde, ou por outras palavras, “Uma Floresta VERDE e VIVA”.

 

Plantar uma mancha verde de árvores, por muito extensa que seja, não significa que se defendeu a Floresta, que se promoveu a Biodiversidade ou que se fez a diferença. A falta de organização e planificação dos territórios cria as condições para que seja muito fácil juntar um grupo de pessoas, voluntárias na sua disponibilidade, e imbuídas de um sentimento de estar a contribuir para a melhoria do “Ambiente”, mas para afinal estarem a contribuir para agravar problemas no tempo.

 

O grande problema destas acções esporádicas reside na descontinuidade no tempo das acções efectuadas. Na realidade, esta descontinuidade acaba muitas vezes por ter a mesma origem: a falta de recursos para se continuar. É imprescindível dizer bem alto:

Na sociedade em que vivemos, e por muito que possa parecer cínico, a verdade é que tudo tem um custo. Não se consegue realizar o que quer que seja sem que exista um custo associado. Pode ser um custo financeiro ou um custo em recursos humanos, mas ele existirá sempre.

 

O projecto VIVER Floresta pretende ser diferenciador na medida em que a forma como entendemos que uma Floresta, um ecossistema, deve ser e estar “vivo”, significa que as acções a promover e a realizar vão estar encadeadas numa metodologia que visa a promoção da sustentabilidade daquilo que torna vivo esse ecossistema. Nesse sentido, as acções serão desenvolvidas não apenas no imediato da intervenção na Floresta, mas também naquilo que possa sustentar, ampliar e manter os objectivos deste projeto.

 

 

O Coordenador,

Paulo Silva Pires